• ENTRE AS PALAVRAS E OS ACTOS

    Cada dia torna um pouco maior

    O engenho em cada teu pormenor

    Cada passo a tentar desembrulhar tudo o que vê

     

    E basta ver como ris

    Para te querer dar o melhor

     

    Só pela vontade de perceber

    A forma mais justa de te deixar crescer

    Perdi a noção de tanta coisa

     

    Cada dia torna um pouco maior

    A diferença entre fazer e ficar

    Entre as palavras e os actos

     

    Mudar

    Manter a calma

    Não temer ser vulnerável

    Mais bondade do que inveja

    Não dizer mal de ninguém

     

    Vou tentado não cair no engano

    De ensinar aquilo que não respeito

    Dar o exemplo sem mudar o caminho

     

    Voltar a tentar

    Sem olhar para trás

    Chegar a tempo e horas

     

    Cada perda funciona para querer um pouco mais

    Quando tira o sono torna tudo turvo

    E quando o mundo te pisar até bateres no fundo

    Podes ter um abrigo até numa canção

     

    Cada perda funciona para desejar

    Que o tempo pare e perdoe sem tentar julgar

    Segue tudo o que é melhor para ti