• INÉRCIA

    Que bem que estou aqui contigo a torrar ao sol

    Sem uma pinga de suor

     

    Condiz comigo a preguiça sem obrigações

    E a pança cheia aos serões

     

    Preocupado com os rumores nos jornais

    Sobre o plantel da próxima temporada

    Nada para fazer a não ser horas sem abrir os olhos

     

    Desejo ser rapaz correcto e cumpridor

    Alguém exemplo de valor

     

    Mas este mar que me convida para mergulhar

    Não deixa um homem trabalhar

     

    Profissional eterno a procrastinar

    Mas quem me salva e me arranca do buraco

    Nada a fazer se passar horas sem abrir os olhos